Twitter

Onde está Meca em BH?

on 16 dez, 2015 in Dossiê: Credos, Dossiês

Uma garota muçulmana que encontra Meca e espaço para sua religião na capital mineira.   Imane El Khal é uma belo-horizontina de 17 anos. “Significa fé”, ela diz sobre o nome. Seus pais, marroquinos, chegaram à cidade cerca de 21 anos atrás. A garota é filha de Mokhtar, que se formou em teologia na Arábia Saudita e atualmente é sheik da única mesquita de Minas Gerais. É lá também que Imane reside com o pai, a mãe Nadjia e os irmãos mais velhos Assmaa e Ossama. Apesar de ter crescido em uma família muçulmana, Imane se converteu ao Islamismo aos 14 anos. “Foi quando eu comecei a fazer as orações certinho”. Por certinho ela quer dizer: cinco vezes ao dia e sempre direcionada à Meca, onde está a Caaba. “É como se a gente estivesse literalmente em frente a Deus.” A oração é um pilar fundamental do Islamismo. “É a coisa mais importante na nossa fé”, ela constata. As cinco orações são...

Estação Igreja Universal

on 16 dez, 2015 in Dossiê: Credos

Milhares de fiéis convergem diariamente para a Catedral da Fé. Mas de onde partem?   Dezenas de pessoas descem de cada ônibus que para no ponto Catedral da Fé, na Avenida Olegário Maciel. Dentre elas, é quase certo que pelo menos uma rumará à escadaria da Igreja Universal do Reino de Deus. Na mesma toada, o ponto localizado na Rua Timbiras, próximo ao estacionamento da Igreja, costuma viver cheio de fiéis que chegam ou esperam para ir embora. Isso para se dizer das locomoções por meio de transporte público. Divididas entre o caminhar tranquilo de quem chega ao local com antecedência e os passos largos de quem já está em cima da hora, as pessoas surgem das mais diferentes formas para os cultos. Eles acontecem em horários variados durante o dia e geram um fluxo de fiéis digno de estação do MOVE. A Catedral da Fé é maior templo da Igreja Universal do Reino de Deus construído em Minas...

Krishna ganha as ruas

on 16 dez, 2015 in Dossiê: Credos

Acompanhamos uma manhã de distribuição de livros Hare Krishna no centro de BH. Confira também imagens do Ratha Yatra, maior festival de cultura indiana na cidade.   Marcamos de nos encontrar com Benjamin Ishvara em frente ao Shopping Cidade, na Rua Rio de Janeiro, nas primeiras horas da manhã. Pela rua movimentada, passou uma moça com dois copos de refrigerante equilibrando um copo imenso de açaí, como as secretárias de filmes americanos carregando cafés. Um senhor desceu a rampa de acesso ao shopping com destreza em uma cadeira de rodas elétrica e uma senhora nos perguntou se sabíamos como chegar à Rua dos Caetés (não conseguimos ajudar). A variedade cotidiana do centro da cidade. Quando Benjamin chegou, desculpou-se pelos minutos de atraso – aproveitara a Black Friday para passar na loja da Adidas, justificou-se, mostrando a sacola azul. Além da sacola da Adidas, ele carregava...

Hábitos do mosteiro

on 16 dez, 2015 in Dossiê: Credos

Visitamos um mosteiro de carmelitas descalças e conversamos com algumas monjas para entender como é viver em clausura no século XXI.   Em uma rua residencial do bairro Monsenhor Messias, a Desembargador Tinoco, um tipo diferente de casa chama a atenção, já que ostenta uma capela na entrada. É o mosteiro Carmelo Nossa Senhora Aparecida, lar de 14 monjas que vivem em clausura. Isso significa uma vida dedicada inteiramente à oração em vida monástica. Quando chegamos ao Carmelo, a missa diária das 7h, aberta ao público, já havia terminado há algum tempo. O clima era de calmaria já nos jardins discretos, mas bem-cuidados, em frente à capela, e essa calma nos seguiu durante toda a visita. O único momento em que vimos uma irmã fora da moldura de grades foi quando cumprimentamos uma monja que era conduzida ao dentista por uma amiga. No hall, a jovem irmã que nos recebeu pela portinhola...

Pergunte pro seu orixá

on 16 dez, 2015 in Dossiê: Credos

Das lojas de artigos religiosos no Centro de BH à Iemanjá na Lagoa da Pampulha, conheça alguns espaços da umbanda e do candomblé na cidade.   A senhora ficou um longo tempo buscando velas coloridas no balcão da loja. Escolheu um bocado, acertou-se com a vendedora, guardou a compra em uma sacola de plástico, mas não foi embora – sentou-se em uma caixa na entrada da Casa da Umbanda, na rua dos Goitacazes, no centro barulhento de Belo Horizonte. É que Lila de Xangô esperava para conversar com Davi Rodrigues, responsável pela loja que desde 1961 vende produtos para umbandistas, candomblecistas, católicos ou mesmo quem deseja apenas acender uma vela colorida para atrair boa fortuna. Lila tem 52 anos e há mais de 20 costura figurinos de umbanda e candomblé para terreiros e celebrações religiosas. Moradora do Barreiro de Cima, montou em sua casa uma pequena fábrica, onde está...

Conterrâneos de Chico

on 15 dez, 2015 in Dossiê: Credos

Visitamos o município de Pedro Leopoldo para saber o que significa ser espírita na terra natal de Chico Xavier.   Quando um grande nome surge em uma pequena cidade, ela logo fica marcada. Basta pensar no município de Cordisburgo, e Guimarães Rosa provavelmente virá à mente. Três Corações e Pelé. Itabira e Drummond. Os exemplos são muitos, e Pedro Leopoldo é mais um deles. O município mineiro, que fica a cerca de 46 quilômetros da capital, leva em seu nome uma homenagem a Dr. Pedro Leopoldo, engenheiro responsável pela construção da estação ferroviária que cruza as terras da cidade. Mas outro nome está também enraizado na história do lugar: Chico Xavier. O médium e filantropo pedroleopoldense é tido como o maior expoente do Espiritismo no Brasil, tendo sido nomeado ao Prêmio Nobel da Paz em 1981. Para a doutrina espírita, médium é aquele capaz de estabelecer contato com os...