Twitter

Expectativas de quase calouros da Comunicação

on 11 jan, 2016 in Campus, Memória do curso

Perguntamos a vestibulandos de Jornalismo, Publicidade e Relações Públicas como eles imaginam que são esses cursos na UFMG.   Fomos à Mostra de Profissões da UFMG 2015 para conversar com candidatos ao curso de Comunicação Social, que com o Sisu 2016 se transforma nos cursos de Jornalismo, Publicidade e Relações Públicas. Perguntamos aos vestibulandos quais são suas expectativas sobre o mercado de trabalho da área que escolheram, como imaginam que são os professores do curso, a Fafich e mais. Confira! Se preferir, assista em nossa página...

Colegiado Cotidiano

on 11 maio, 2015 in Memória do curso

O colegiado de Comunicação Social da UFMG é essencial para administrar o curso. Entenda como ele funciona e conheça um pouco mais sobre seus funcionários.   Que a Universidade Federal de Minas Gerais, intimamente chamada de Federal, recebe, a cada semestre, novas turmas de estudantes, todo mundo já sabe. E que tais alunos, carinhosamente apelidados “calouros” chegam, em sua maioria, totalmente perdidos nas faculdades, também não é lá novidade. Em meio a todo esse processo de descobertas e inserção no ambiente universitário, há, no entanto, uma importante instância, muitas vezes pouco percebida, a qual promove assistência e auxílio aos estudantes, tornando a vida de muitos um pouco menos penosa: os colegiados dos cursos. Formados por secretários, professores e um coordenador, esses órgãos são os que se relacionam mais diretamente com a vida acadêmica de cada estudante. O que muitos...

Isso não é um Carol

on 2 dez, 2014 in Memória do curso

O Carol era um e-zine produzido por alunos de Comunicação Social da UFMG para seus colegas de curso no começo dos anos 2000. Rememore o bom-humor da publicação e desvende os bastidores desta publicação que deixou saudades.   A fama do Carol transcende gerações do curso de Comunicação Social da UFMG. Talvez você já tenha ouvido falar nele, talvez não. É possível que as histórias contadas a seu respeito deem ao Carol um ar mítico, lendário, de um ícone da Comunicação – o que ele é, de fato. Pois agora a história do Carol será revelada, sem rodeios e sem delongas. O clássico e-zine começava mais ou menos assim: Neste # * Big bang * Bando de nerds * Trans * Flashes da semana * Ego * O fim, ou não   Nasce uma estrela   A Grande Explosão que deu origem ao universo carolístico começou em 2001 e, nessa teoria, o Big Bang tem um criador. Antes do Conselho Jedi, havia apenas...

Como se inventam as tradições

on 1 dez, 2014 in Memória do curso

Relembre as origens e descubra qual o destino de uma das festas mais tradicionais do curso de Comunicação Social da UFMG, o Churrascom.   Algo que sempre existiu na Comunicação Social da UFMG, desde a criação do curso, em 1962, são as famosas festas dos alunos. Para cada nova turma de calouros, há uma festa, espécie de iniciação. E há outras, menos óbvias, que acabam se tornando tão tradicionais quanto: o “Bordel da Raquel”, a “Castíssima” e a “Festa à Fantasia Sexual” são alguns exemplos. Enquanto novas festas são criadas, outras deixam de existir. Esse último caso parecia ser o destino do badalado “Churrascom”, que, até pouco tempo atrás, dava sinais de extinção – sua última edição foi em 15 de dezembro de 2012. Mas eis que um grupo de alunos resolveu não deixar a festa acabar e está organizando a próxima edição do evento, marcada para o dia 6 de dezembro. Corre por aí que...

Manchetes familiares: o Jornal Alternativa

on 26 maio, 2014 in Memória do curso

Conheça o jornal Alternativa, que surgiu no curso de Comunicação Social da UFMG na década de 1970 como resistência  a decretos da ditadura.   O jornal Alternativa começou a ser pensado para suprir a necessidade de um espaço para a prática dos estudantes de jornalismo. Ele foi criado em 1974, pelo Departamento do Curso de Comunicação Social, e, a partir daí, foi sendo publicado de maneira inconstante, algumas edições até mesmo um ano depois da última. Isso acontecia pela dificuldade de conseguir a verba para colocar os impressos em circulação – o Alternativa não utilizava publicidade como uma fonte de recursos financeiros. Além disso, havia também problemas internos, como a falta de uma linha editorial coerente. Entre trancos e barrancos, o Alternativa terminou seu trabalho 28 anos depois do seu início, em 2002. A publicação se tornou um instrumento ainda mais importante para...