Twitter

BH vista de cima

on 23 maio, 2017 in Cidade | 14 comments

A cidade de Belo Horizonte possui 487 bairros, segundo o Censo Demográfico de 2010, e a vida em cada um deles pode ser bastante diferente. Pelo menos é o que apontam as desigualdades do Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) em diversas regiões da cidade. O IDHM leva em consideração os mesmos três parâmetros do IDH global: longevidade, educação e renda.

Atualizado em 26 de maio

ERRATA: de acordo com o Atlas Brasil, o cálculo do IDH, que mede o desenvolvimento dos países, e o cálculo do IDHM, que aponta o desenvolvimento dos bairros de BH, são diferentes. Apesar de usarem os mesmos critérios de expectativa de vida, renda e escolaridade, os indicadores e as fontes de dados do IDH Global e do IDHM não são iguais. Assim, a comparação que fizemos entre os dados dos bairros de BH e países está imprecisa: a grande desigualdade entre os bairros de BH ocorre como apontamos, mas a correlação com os países não ocorre no mesmo sentido.

Veja como o contraste de IDHM reflete na cidade vista de cima:

Clique nos marcadores do mapa abaixo e confira mais informações sobre outros bairros de BH:

 

Para consultar o IDHM de outros bairros, acesse o site Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil.

Como é calculado o IDH

A longevidade é medida pela expectativa de vida.

A educação é medida por: i) média de anos de educação de adultos, que é o número médio de anos de educação recebidos durante a vida por pessoas a partir de 25 anos; e ii) a expectativa de anos de escolaridade para crianças na idade de iniciar a vida escolar, que é o número total de anos de escolaridade que um criança na idade de iniciar a vida escolar pode esperar receber se os padrões prevalecentes de taxas de matrículas específicas por idade permanecerem os mesmos durante a vida da criança.

Já a renda é medida pela Renda Nacional Bruta (RNB) per capita expressa em poder de paridade de compra (PPP) constante, em dólar, tendo 2005 como ano de referência.

Mais informações, no site da PNUD

Bruno Fonseca 
Kaio H Silva 

14 Comments

  1. Nathan Mendes Souza

    23 de maio de 2017

    Post a Reply

    Prezados,
    Parabéns pelo excelente trabalho.
    Gostaria de solicitar-lhes permissão para utilizar o vídeo na disciplina ‘Iniciação à Atenção Primária à Saúde’ ofertado pelo nosso grupo na Faculdade de Medicina (UFMG).
    Grato por considerar.
    Nathan

    • Transite

      23 de maio de 2017

      Post a Reply

      Obrigado, Nathan! Ficamos felizes pelo comentário. Fique à vontade para exibir o vídeo.

  2. Eduardo de Oliveira Marques

    23 de maio de 2017

    Post a Reply

    Achei muito interessante, muito bom trabalho.

  3. Lili

    23 de maio de 2017

    Post a Reply

    Muito​ interessante a leitura dos bairros.
    Mas parece que houve um equívoco, pois Venda Nova não é bairro, é região.

    • Transite

      23 de maio de 2017

      Post a Reply

      Agradecemos o comentário, Lili! Segundo a Prefeitura de BH, dentro da região Venda Nova existe um bairro com o mesmo nome.

  4. Luthier: Marcos Santos

    23 de maio de 2017

    Post a Reply

    Muito bom, parabéns. Como o vídeo visto por cima, deu para compreender melhor a desigualdade que vivemos a cada dia.

  5. Bento

    24 de maio de 2017

    Post a Reply

    Parabéns pessoal.Sensacional. Excelente trabanho. Se permitirem vou usar nas minhas aulas de Geografia pois é um estudo muito pertinente com a realidade que tento transmitir aos meus alunos que não tem conhecimento as vezes do propria região em que residem.

    • Transite

      24 de maio de 2017

      Post a Reply

      Agradecemos o comentário, Bento! Fique à vontade para utilizar o material.

  6. João César Fonseca

    24 de maio de 2017

    Post a Reply

    Parabéns pelo ótimo trabalho! Também pretendo utilizar o material em projeto de extensão que estamos desenvolvendo na PUC Minas São Gabriel.

  7. Samuel Fávero

    24 de maio de 2017

    Post a Reply

    Parabéns pelo trabalho. Fico bem feliz e motivado quando vejo novas formas de se fazer Ciência e, principalmente, de democratização dos resultados. Ficou lindo!

  8. Pedro

    23 de junho de 2017

    Post a Reply

    Boa tarde, gostaria de saber se tem a pesquisa completa sobre o assunto?

Trackbacks/Pingbacks

  1. Saiba quais são os bairros de BH com os melhores e os piores índices de desenvolvimento humano - Retratos da Cidade - […]  O índice vai de 0 (mais baixo) até 1 (mas alto desenvolvimento humano). A revista eletrônica Transite da UFMG divulgou…

Deixe uma resposta para Lili Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × dois =