Twitter

Trans-Vestibulandxs

on 4 nov, 2016 in Cidade

Às vésperas do Enem 2016, visitamos um cursinho pré-vestibular voltado a transexuais, transgêneros e travestis. Confira:

Central de ocupação

on 28 out, 2016 in Cidade

A Transite visitou o Estadual Central, primeira escola de BH a ser ocupada contra a “PEC do teto dos gastos” e a “Reforma do Ensino Médio”. Entre conversas sobre o futuro da educação no Brasil e sobre quem irá preparar a macarronada do almoço, acompanhamos o que esses jovens buscam com um punhado de barracas no saguão da escola.   Atualização às 11h35 de 30 de out:  houve tumulto na manhã da sexta-feira, dia 28 de outubro, durante discussão sobre o prosseguimento da ocupação no Estadual Central (que havia sido marcada por estudantes contrários ao movimento, como apontamos nesta reportagem). Segundo um ocupante, “algumas pessoas do MBL [Movimento Brasil Livre], e do Direita Minas, que não eram estudantes da escola […] e estudantes da escola também” compareceram ao protesto. A Polícia Militar esteve presente. Os organizadores do protesto no Facebook foram...

Seu bairro, seu voto

on 27 out, 2016 in Cidade

A poucos dias do desfecho das eleições municipais, a Transite “percorreu” as nove regionais de Belo Horizonte para saber como votaram os moradores da cidade no primeiro turno. Onde foi que João Leite, do PSDB, saiu na frente? E onde seu adversário, Alexandre Kalil, do PHS, conseguiu ultrapassá-lo? Nesta reportagem, a Transite passou por bairros com Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) melhores ou igual ao da Noruega – para constatar, logo ao lado, bairros com índices da Índia ou da Bolívia. E nessa cidade profundamente desigual os votos também mudaram conforme a região. Houve lugares que deram uma vantagem enorme para João Leite, outros que apostaram em Kalil. Há também bairros nos quais outros candidatos despontam, como o PMDB de Rodrigo Pacheco – apoiador de João Leite – e o tradicional Barreiro, de Marcelo Álvaro, do PR . Já na Pampulha, um reduto...

Um debate sobre a Lei de Acesso à Informação, jornalismo e interesse público

on 13 out, 2016 in Campus

A Revista Transite recebeu o jornalista e especialista em transparência e combate à corrupção Fabiano Angélico para uma entrevista aberta sobre a Lei de Acesso à Informação – e nós te contamos como foi a conversa.   Em novembro, a Lei de Acesso à Informação (12.527/2011) completa cinco anos. Além de prever que os órgãos públicos devem ser proativos em disponibilizar dados de interesse público, a Lei permite que qualquer cidadão faça pedidos de acesso à informação – como os que fizemos no dossiê sobre mercado de trabalho para pessoas com deficiência em Belo Horizonte. Para entender melhor como funciona essa Lei e quais as implicações dela para o trabalho do jornalista e o interesse da população, a Transite recebeu, no dia 10 de outubro, o jornalista e pesquisador Fabiano Angélico para uma entrevista aberta no auditório prof. Luiz Bicalho, no campus Pampulha da UFMG....

Quiz: Cotidianos Escondidos da UFMG

on 12 out, 2016 in Campus

O Campus Pampulha ocupa uma área de mais de 2 milhões de metros quadrados. Mesmo para aqueles que o frequentam diariamente, conhecer todos os seus caminhos, cantos e sutilezas pode ser tarefa difícil. Confira fotos de alguns Cotidianos Escondidos pela UFMG e tente acertar sua localização. Cotidianos Escondidos da UFMG

Como vai você?

on 1 out, 2016 in Comportamento

Ao final do mês de prevenção do suicídio, a Transite visitou a casa onde voluntários se revezam para atender quem busca ajuda para superar a depressão Abaixo está a versão em áudio desta reportagem, comentada pelos repórteres: O relógio marca três horas da tarde de uma quinta-feira de setembro – amarelo, no caso, por se tratar da cor do mês de conscientização sobre a prevenção do suicídio. Chegamos à casa de muros verdes em uma esquina movimentada da rua Desembargador Barcelos, no bairro Nova Suíça, região oeste de Belo Horizonte. Há um cartaz na fachada e outro na varanda de entrada que indicam: é ali o local onde funciona o Centro de Valorização da Vida (CVV) de BH, instituição de trabalho voluntário que oferece atendimento gratuito para pessoas que pretendem cometer suicídio ou com quadros de depressão e solidão. Segundo o Ministério da Saúde (Datasus), o Brasil registra mais...

Procura-se trabalho que aceite deficiência

on 1 set, 2016 in Dossiê: Mercado de trabalho e deficiência

Aos 25 anos da Lei de Cotas para pessoas com deficiência, a Transite percorreu Belo Horizonte para saber como é o mercado de trabalho para quem tem deficiência – e descobriu que a Lei está longe de ser cumprida.   Abaixo está a versão em áudio desta reportagem, comentada pelos repórteres:     Aos 11 anos de idade, Ronaldo Vilela começou a perder a visão. Era uma retinose pigmentar, doença hereditária que destrói pouco a pouco a retina – parte do olho humano na qual as imagens são formadas. Na pequena Água Boa onde vivia, município de apenas 15 mil habitantes no interior de Minas Gerais, os médicos não o enganaram: ano após ano, Ronaldo enxergaria cada vez menos até se tornar totalmente cego. Hoje, com 30 anos de idade, Ronaldo vê apenas vultos. Ele concluiu o Ensino Fundamental e o Médio, formou-se como técnico agrícola e deixou Água Boa para trás –...

O trabalho de quem tem deficiência

on 1 set, 2016 in Dossiê: Mercado de trabalho e deficiência

Enquanto recrutadores buscam profissionais “mais qualificados”, pessoas com deficiência dizem só encontrar postos operacionais. Nesse cabo de guerra, as vagas garantidas por Lei continuam não sendo preenchidas.   Abaixo está a versão em áudio desta reportagem, comentada pelos repórteres:   “Sou advogada, fiz pós-graduação em Ciências Criminais, pós-graduação em Política Pública, trabalhei no Estado”, lista Ana Lúcia de Oliveira. Entretanto, mesmo com as qualificações, ela encontra dificuldades para conseguir emprego. O motivo: ela usa cadeira de rodas. Em uma entrevista, após saber que não poderia ser contratada como advogada, chegou a ouvir “Eu tenho pra peão, serve?”, conta. Uma amiga que trabalha com recursos humanos sugeriu que Ana não mencionasse algumas de suas qualificações nas entrevistas. “Ô, Lu, tira muita coisa do seu currículo, seu currículo é muito bom”,...